sexta-feira, 25 de abril de 2014

O ÓDIO

Imagens: Google
É muito mais agradável falar sobre o amor do que sobre o ódio, eu prefiro mil vezes pois sinto muito mais amor do que ódio, graças à Deus, mas o  ódio é um sentimento inerente ao ser humano, sentir raiva é uma coisa, odiar é outra. É compreensível sentir ódio das injustiças, quando alguém nos prejudica e nos faz mal, quando somos assaltados, quando alguém faz alguma provocação, nos momentos de divergência em que precisamos contar até 10 para não perder a cabeça com gente falsa e ignorante. Estas situações são apenas alguns exemplos de momentos que precisamos usar toda a força mental para controlar a ira porque é uma raiva justificada por motivos óbvios o que é completamente diferente do ódio da inveja que é um ódio gratuito, este sim é injustificável quando alguém sem motivo nenhum é tomado de ódio pelo simples fato de se sentir  incomodado com a felicidade ou as realizações dos outros, isto é doentio. Todos sentimentos que possuímos podem ser mudados, eliminados ou cultivados depende de cada um, o que quer para si mesmo, o que não dá para entender é porque alguns indivíduos alimentam estes sentimentos ruins quando poderiam se livrar deles porque a verdadeira  liberdade é ter o coração limpo e em paz e isto só é possível cultivando os bons sentimentos, a paz e a harmonia que acredito ser o verdadeiro "estado de nirvana", os budistas devem saber muito bem disto.  Ainda bem, que se pode afastar coisas tóxicas para longe e já foi provado cientificamente que: "Um pensamento afirmativo é centenas de vezes mais poderoso do que um pensamento negativo. Não há no Universo poder maior do que o poder do amor. O sentimento de amor é a frequência mais alta que se pode emitir", esta citação é parte do livro "O segredo" de Rhonda Byrne que também explica muito sobre o quanto o amor e positividade é real e transformador.

Mantenha seu coração livre de sentimentos ruins.


Rir sempre! Rir libera endorfinas!

6 comentários:

  1. Ódio mesmo? Acho que nunca senti mesmo quando me trataram muito mal.
    Invejas? Também penso que não.

    Não sou santa, mas viro sempre os sentimentos maus contra mim, eu sei que não deveria ser assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem melhor estar conectada com as coisas boas da vida, talvez se confunda raiva com ódio... ainda bem que se pode livrar de coisas negativas. :)

      Excluir
  2. É verdade, Bia. O ódio é tão forte que eu acho que ele anda junto com o amor, que tb é um sentimento grande e profundo. Tem uma linha tênue que separam os dois. É preciso ponderar muito.

    Kisu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bah!

      O amor é a força mais poderosa do mundo e eu acredito nisto! O ódio é uma coisa muito triste, é lamentável quando pessoas alimentam esse sentimento ruim!

      Kisu!

      Excluir