segunda-feira, 21 de maio de 2012

CASAS BARCOS


Imagem: daqui
Alguns anos atrás eu li o livro “Dez Anos no Mar” da família Shurmann, eles foram a primeira família brasileira a navegar pelo mundo em um veleiro, achei incrível a experiência de viver em um barco viajando ao redor do planeta, algo bem diferente e não muito comum para época, lembro que foi um livro que li em poucos dias tendo mais de 300 páginas... sempre gostei de estudar e aprender sobre as mais diversas culturas, cada uma com seu encanto, seus fascínio e suas curiosidades, agora com a internet os horizontes estão mais ampliados, o acesso e a proximidade com outros povos se dá em segundos através de um clique e o aprendizado esta ao alcance de todos, claro para aqueles que se interessam em aperfeiçoar seus conhecimentos, melhor ainda para aqueles que podem estar nos lugares ao vivo e a cores. Achei muito interessante também as casas barcos em Amsterdam na Holanda, fico imaginando como é a sensação de morar nestas casas flutuantes, isto por lá é extremamente popular, existem dois tipos de habitação: o primeiro é uma casa construída sobre um pontão flutuante de concreto chamado de arca moderna e o segundo tipo que é o mais antigo e provavelmente o mais encantador são os navios de metal velhos que foram transformados em uma casa flutuante. As Houseboats geralmente não são motorizados, mas amarrado a um ponto fixo na cidade. Neste vídeo que fala sobre as tradições da Holanda mostra um pouco das casas barcos no canal Amsterdam.

FONTE: Aqui 

(VIDEO TV COM)
video

6 comentários:

  1. Oi Bia, fico impressionada com a criatividade do ser humano, quanta coisa que sequer imaginamos existe pelo mundo afora. Não sei se eu me adaptaria numa casa flutuante, acho que pela que falta de afinidade com a água (mar, rio, etc) gosto mesmo é de terra firme embaixo dos meus pés, rsrs, mas gostei de conhecer as tais moradas, parabéns pelo texto, muito bem escrito!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oiiii Bia!
    Muito legal seu post! São hábitos culturais que não sei se conseguiria me adaptar, este leve tremular é muito para mim.rsss
    Fiquei impressionada como eles conseguem dançar em pé sobre as embarcações e não ter medo de cair, nooossa, menina. Não enjôo em barcos, mas me sinto insegura.
    Mas é muito bom saber mais sobre as peculiaridades de cada cultura e nisso a internet vem contribuindo muito.
    Beijinhos e uma semana maravilhosa!

    ResponderExcluir
  3. Ai Amiga, eu sou super fã dessa familia Shurmann, sempre assistia o quadro sobre eles no fantástico, mas nunca li o livro. Acho maravilhosa essa opção de vida navegando pelo mundo.
    Tive a sorte de ver essas "casas barcos" de perto em Amsterdam, são tão fofas, cheias de plantas e flores em volta.
    Obrigada por me fazer recordar.

    Beijos mil
    *você escreve muito bem.*

    ResponderExcluir
  4. Faz tempo que nao apareco né, ta uma correria por aqui mas espero que a partir de agora volte de vez pra net :)
    Menina, essas casas barcos sao tudo de bom :)e na holanda tem muitas delas, inclusive os apartamentos dentro dagua sao também muito interessantes :)
    beijos :)

    ResponderExcluir
  5. Bia, minha sobrinha foi na festa este ano. A cidade fica lotada. É um verdadeiro carnaval.

    E olha estas embarcacoes onde eles vivem é sim muito interessante e como eles se adaptam à vida neste estilo.

    Minha sobrinha comprou muita coisa no brechó que tinha neste dia por lá.

    Abracos

    ResponderExcluir
  6. Olá Bia! Obrigada pela visita no meu cantinho! Amo seus comentários, tu já sabes! :) Rss. Olha assim como a Néia falou não sei se eu me adaptaria em morar em casas barco, amo água, mar, mas morar em cima dele já seria outros 500, Rss. Gosto mesmo é de ter os pés nos chão no quesito morada! Mas certamente conhecer essas culturas é muito legal, esse Post me fez lembrar de uma novela (não sou muito noveleira, mas as boas não tem como não gostar, Rss), muito boa, que passou uns anos atrás na Globo, era Páginas da Vida, aquela famosa da personagem Nanda interpretada pela atriz Fernanda Vasconcelos que ficou grávida de gêmeos e o namorado não quis assumir, a mãe dela odiava ela, e no parto ela acabou tendo um dos filhos com síndrome de Down e faleceu depois disso, no início da novela ela vivia em Amsterdã numa casa barco com uma amiga, era super charmoso, sem contar que na Holanda eles andam muito de bicicleta, e elas tb davam todo charme ao cenário colorido pelas tulipas! Lá tudo parece uma pintura de obra de arte, é lindo mesmo. A família Shurmamn tb tem uma história muito bacana, lembra da filha que eles tinham que tb tinha um problema grave de saúde? Certamente eles aproveitaram os melhores momentos da vida dela conhecendo os lugares mais lindo do mundo, olhando pra isso agente pára pra pensar naquilo que realmente é mais importante na vida da gente, a felicidade está nas coisas simples. Belo texto Bia! Boa semana pra vc tb, bjoss e fica com Deus! :)

    ResponderExcluir